Os italianos curtem a rara XLV

Hits: 8

reuni%25C3%25A3o%2Bdos%2Bentusiastas - Os italianos curtem a rara XLV
Olha que bacana a reunião de donos e entusiastas da Honda XLV 750R

Vamos falar um pouco de um modelo extremamente raro e que chama bastante atenção. Talvez pelas linhas parrudas e as cores que remetem aos anos 80, a Honda XLV 750R merecia um lugar em nossa garagem. Tudo bem, é apenas um sonho… Mas sonhar não custa nada.
Ela chegou ao mercado europeu em 1983 e não há como negar que o destaque fica para o motorzão de dois cilindros pintado de vermelho – na versão tricolor – , que transmite uma sensação de robustez bem legal.
Com 749 “cilindradas” atinge 61 cavalos, mas o grande barato é o torque de 7 kgf.m a 5.500 giros. Deve ser legal pilotar esse “trator” pelas estradas de terra ouvindo o motorzão “ronronando” em baixa rotação. O tanque também é digno do deserto: ele tem 19 litros de capacidade. Claro que não poderia deixar de falar do eixo-cardã, uma característica bastante peculiar do modelo que pesa 193 kg (a seco).

Lembra alguma coisa?

80534206 2423338371259821 3508147682717728768 o - Os italianos curtem a rara XLV

Essa Honda também tem coisas bem conhecidas de nós brasileiros. Dá uma olha no painel, não lembra alguma coisa? Acertou! O estilão da nossa XLX 350 está presente nessa 750 também nos botões dos punho, guidão etc…
 Ela tem a linhagem da família XL que ajudou a fazer sua fama principalmente na Itália, onde a moto tem muitos admiradores.
Muitos deles estão na página “Honda XLV750R  owners and fans club” no Facebook. Dedicada aos proprietários e entusiastas do modelo, a comunidade tem 732 integrantes. O espaço virtual também serve para a troca de ideias e a busca por peças, dicas de manutenção e também anúncios de vendas de motos.
Os encontros de proprietários e entusiastas são um espetáculo a parte, com vários exemplares muito bem conservados ou com restauração de altíssima qualidade. Apesar de ter ficado em produção por apenas quatro anos, ela mostra que ainda tem carisma. Um carisma de causar inveja.

6 thoughts on “Os italianos curtem a rara XLV

  • Realmente, deve ser uma delícia pilotar uma XLV. As revistas que tenho sobre ela, só elogios, assim como sua concorrente italiana da época, Cagiva Elefant 650.

    Resposta
  • Realmente, deve ser uma delícia pilotar uma XLV. As revistas que tenho sobre ela, só elogios, assim como sua concorrente italiana da época, Cagiva Elefant 650.

    Resposta
  • Realmente, deve ser uma delícia pilotar uma XLV. As revistas que tenho sobre ela, só elogios, assim como sua concorrente italiana da época, Cagiva Elefant 650.

    Resposta
  • Eu já gostei muito de motos trial , até porque os lugares mais bonitos do Brasil tem estradas de terra, areia ou cheia de buracos…kkkkk por esse motivo, tive já varias DT180, Xl 250R, Agrale 30.0 Dacar e XL 350R..e nos anos 80 havia muitas outras marcas, como Cagiva, Suzuki,Montesa, etc… Hj temos tb novas marcas fazendo sucesso pelo Brasil graças ao Collor de Mello que abriu o mercado pra maquinas top chegarem até a gente..Como BMW, Triunph, Kawazaki, etc….

    Resposta
  • Eu já gostei muito de motos trial , até porque os lugares mais bonitos do Brasil tem estradas de terra, areia ou cheia de buracos…kkkkk por esse motivo, tive já varias DT180, Xl 250R, Agrale 30.0 Dacar e XL 350R..e nos anos 80 havia muitas outras marcas, como Cagiva, Suzuki,Montesa, etc… Hj temos tb novas marcas fazendo sucesso pelo Brasil graças ao Collor de Mello que abriu o mercado pra maquinas top chegarem até a gente..Como BMW, Triunph, Kawazaki, etc….

    Resposta
  • Eu já gostei muito de motos trial , até porque os lugares mais bonitos do Brasil tem estradas de terra, areia ou cheia de buracos…kkkkk por esse motivo, tive já varias DT180, Xl 250R, Agrale 30.0 Dacar e XL 350R..e nos anos 80 havia muitas outras marcas, como Cagiva, Suzuki,Montesa, etc… Hj temos tb novas marcas fazendo sucesso pelo Brasil graças ao Collor de Mello que abriu o mercado pra maquinas top chegarem até a gente..Como BMW, Triunph, Kawazaki, etc….

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *