A BMW R80 G/S HPN vencedora do Paris Dakar, ao vivo!

Hits: 15

No meio dos anos 80 eu adorava ler todas as revistas de moto, realmente sem exceção. Elas sempre me faziam sonhar com coisas que eram inatingíveis para mim, embora algumas se acabaram tornando até realidade.
Quando vinham lançamentos de novos modelos nacionais, por serem raros na época, era como se tivesse chego o Natal. Lia os artigos com gosto, embora muitas vezes eu nem tivesse a intenção de comprar exatamente aquelas motos.
Duas épocas do ano eu esperava sempre com muita ansiedade: a do Salão de Motos em Paris com as novidades de lá fora e a do Rally Paris Dakar.

01 Dakar85 Rahier 1 - A BMW R80 G/S HPN vencedora do Paris Dakar, ao vivo!
Gaston Rahier, Dakar-Rallye Sieger 1985

A BMW R80 G/S HPN no Rally Paris Dakar

Eu sempre ficava sonhando ao ver fotos das motos de competição. Altas, potentes, com tanques enormes, desafiando o deserto na África.
Eu nem tinha moto de enduro na época, só uma CGzinha, mas mesmo assim me contentava com a minha imaginação de estar andando com estas motos grandes.
Aquelas XLs 600 da Honda lindas, as antigas XTs e depois as Ténérés 600 da Yamaha, que maravilha.

R80GS HPN s - A BMW R80 G/S HPN vencedora do Paris Dakar, ao vivo!
Gaston Rahier pilotando sua BMW HPN

Uma marca que eu gostava muito era a BMW. Já por serem gigantes e terem um motor de 1.000 cc. Mas não só por isso. A pintura era muito bonita, um vermelho alaranjado meio com tom de ambulância (laranja Marlboro). O tanque enorme de 60 litros com um formato que, na minha opinião, foi o mais bonito criado até hoje. A carenagem também muito legal, farol redondo grande e um motor com um som fantástico.
A BMW R80 G/S da HPN (Halbfeld, Pepperl e Neher, fundadores da firma de preparo), considero ser a moto de competição mais bonita que já foi feita. O capricho de pintar o quadro em duas cores, detalhe muito legal.
Pois é, e não é que ela acabou vencendo esse rally duas vezes em seguida? Foi a quarta vitória da BMW em 5 anos, de 81 a 85. E diziam antes que ela não teria chances contra as japonesas… Ótimo, assim ela apareceu várias vezes nas revistas. E de quebra estas vitórias e a série G/S salvaram a pele das motos  BMW nos anos 80, que estava vendendo bem mal.
Em 93 acabei até comprando uma R100 G/S Paris Dakar, óbvio que era a versão de série, bem mais civilizada, com uma suspensão normal e um visual diferente.

R100 GS PD s - A BMW R80 G/S HPN vencedora do Paris Dakar, ao vivo!
A minha R100 GS Paris Dakar em 1993

Os anos foram se passando, a BMW se retirou do Rally Dakar por vários anos e eu acompanhava a competição só pela televisão, mas sempre lembrando das motos antigas, da época de Gaston Rahier.
Com o surgimento da Internet comecei a procurar fotos e ler muitos sites sobre o Dakar e ainda ver novamente os documentários daquela época que fizeram acompanhando as motos, carros e caminhões pelo deserto.
Este Rally me influenciou tanto que eu depois procurei sempre ter motos derivadas desta competição. A primeira foi a Honda XLX 250 R, que era por exemplo a irmãzinha da XL 600 R, assim como a XLX 350 R. Outras foram a BMW R100 GS PD e depois a BMW F650 GS. Todas uma vez vencedoras da competição.
Como gosto de olhar vídeos sobre este tema um dia me deparei com um relativamente atual, que era sobre os construtores da BMW HPN que ganhou o Rally em 1985. Na hora voltou toda aquela sensação da minha juventude! E fiquei surpreso em saber que essa moto ainda existia, pois no vídeo ela foi até ligada!

A BMW R80 G/S HPN sendo ligada
 
Os construtores e pilotos da BMW R80 G/S HPN

Vendo estes vídeos voltei então a pensar nela, comprar livros e revistas e procurar na internet mais fotos ou artigos sobre a moto.
Eu cheguei até a comprar um modelo Tamiya dela, pois quando era criança gostava muito de montar modelos da Revell. Este modelo foi difícil de achar pois é muito raro, deixou de ser fabricado há muito tempo. Um dia, quando tiver disposição, eu montarei.

Tamyia 1 - A BMW R80 G/S HPN vencedora do Paris Dakar, ao vivo! Tamiya aberto s 1 - A BMW R80 G/S HPN vencedora do Paris Dakar, ao vivo!
O Tamiya da BMW R80 G/S HPN Ainda original na embalagem
modelo R80GS montado 1 - A BMW R80 G/S HPN vencedora do Paris Dakar, ao vivo!
É para ficar assim quando pronto

Numa das revistas que comprei vi que existia uma coleção da fábrica da BMW aonde eles tinham esta moto guardada. Muito bem, mas eu nunca teria acesso a este acervo, nas fotos eram só pessoas importantes que chegavam perto dela.

Como moro em Munique passo às vezes perto da fábrica da BMW. Um dia percebi que havia uma fábrica velha ao lado dela que estava sendo reformada, e de repente apareceu escrito na frente “BMW Group Classic”. Não entendi direito o que aquilo poderia ser, até que li que a fábrica havia comprado o prédio antigo que foi a primeira fábrica da BMW, em 1917, aonde eram fabricados motores de aviões. Agora restaurado, eles guardam lá os arquivos de todos os modelos da BMW (desenhos técnicos, manuais, prospectos, etc.). Além do mais eles restauram BMWs antigas (automóveis e motos) e tem também um museu. Então, olhando um vídeo sobre este museu eu quase caí para trás: olha lá, a moto que eu gosto tanto está lá em exposição!

O vídeo do museu aonde a BMW R80 G/S HPN no rally Paris Dakar está exposta

Imediatamente olhei no site da BMW e reservei um ingresso.
Depois de três semanas chegou o dia, estava nervoso e muito ansioso. Na entrada o guia recebeu os visitantes e começou então a contar a história da empresa. Entrando em uma sala, ao lado da portaria, mostrou-nos os arquivos e troféus ganhos pela BMW. E então, finalmente, chegou a hora das motos. Entrando no prédio, um galpão vazio! Ué, aonde estão as motos? Tiraram? Não, elas estavam no andar de cima. Que susto… Subindo a escada elas apareceram. Uma fileira de motos todas pretas, todas super legais e lá no fundo, lá estava ela: a moto original do Rally Paris Dakar que ganhou em 1985, ao vivo!

DSF5272 s 1 - A BMW R80 G/S HPN vencedora do Paris Dakar, ao vivo!
A HPN laranja no fundo chama logo a atenção…

Fomos nos aproximando dela, o guia falando um pouco de cada um dos modelos, até finalmente chegar a sua vez. Que maravilha, comecei a tirar o máximo de fotos possíveis, mas que azar, tive que trocar a lente da câmera e com isso perdi tempo.

DSF5246 s 2 - A BMW R80 G/S HPN vencedora do Paris Dakar, ao vivo!
E não é que eu consegui chegar perto dela? Que emoção vê-la ao vivo!
DSF5250 s 1 - A BMW R80 G/S HPN vencedora do Paris Dakar, ao vivo!
Olha o road book e o odômetro marcando 11.420 km rodados
DSF5247 s 1 - A BMW R80 G/S HPN vencedora do Paris Dakar, ao vivo!
O tanque de 60 litros, muito bonito
DSF5256 s 1 - A BMW R80 G/S HPN vencedora do Paris Dakar, ao vivo!
O farol chama a atenção de grande!

O grupo continuou andando e eu nem ouvia mais o que o guia falava, fiquei só na R80 G/S, fotografando e babando. Cheguei até a ficar emocionado, nunca imaginei na minha vida que iria ter a oportunidade de ver esta moto, e ainda mais assim de tão perto! Chegou uma hora então que o guia começou a me chamar lá do fundo, pois eu havia me afastado muito do grupo, que já estava indo para as partes de carros, num outro galpão. Com muita dor no coração tive de me despedir dela. Que pena, foi muito rápido, mas mesmo assim estava muito feliz.
Continuando junto com o grupo fiquei pensando, poxa, tirei um monte de fotos, mas em nenhuma delas eu apareço. Fotos da moto tem bastante na Internet, uma comigo é que teria um valor realmente sentimental. Infelizmente não tive tempo para montar o tripé e também não pedi para ninguém me fotografar pois não quis interromper o guia falando. Mas agora já era tarde demais, fiquei até um pouco chateado.
Saindo da parte dos carros, que também era muito legal, o guia se agradeceu pela nossa visita e se despediu do grupo, desejando uma boa tarde a todos. Pronto, acabou.
Mas a minha aflição me fez juntar coragem e fui na direção do guia pedir na maior cara de pau para nós dois voltarmos para o galpão das motos, para ele tirar uma foto minha ao lado da moto de Gaston Rahier. E não é que ele topou? Nossa, que sonho, no museu vazio, sem ninguém atrapalhando no fundo, e ainda por cima ele tirou várias fotos. Que felicidade, agora a alegria estava completa e perfeita!
Vou guardar este momento com muita alegria! Foi realmente inesquecível esta experiência. Veio meio inesperada e vai ficar para sempre!

DSF5290 s 1 - A BMW R80 G/S HPN vencedora do Paris Dakar, ao vivo!
Eu do lado da moto original de Gaston Rahier. Que realização!

4 thoughts on “A BMW R80 G/S HPN vencedora do Paris Dakar, ao vivo!

  • SENSACIONAL A POSTAGEM!!!

    Eu lia e imaginava as mesmas coisas…

    Parabéns pela realização do "nosso" sonho!!!

    Resposta
  • Parabéns pela postagem, eu também passava esperando as revistas com matérias sobre o Dakar e sonhava com aquelas motos, e a BMW era simplesmente espetacular!

    Resposta
  • Kkkk, não tem jeito. Todo fanático por motos, ficavam babando à espera da sua amada revista. Até parece que o mês demorava a passar. Ficávamos sonhando nas matérias dos salões lá fora. Eita mundo cruel naquela época. Show de matéria. Lindas fotos.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *